CONHEÇA A HISTÓRIA DO BARAÚNAS - O MAIS QUERIDO DE MOSSORÓ

RELÓGIO

BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

Seguidores do link TRICOLOR DO OESTE

quinta-feira, 2 de julho de 2009

PRINCIPAIS CONQUISTAS DO BARAÚNAS

OS CAMPEONATOS CINQUISTADOS PELO BARAÚNAS

A seguir vou dissecar um pouquinho da trajetória baraunense, destacando suas conquistas: Campeonato mossoroense, copa oeste, copa RN e campeonato estadual do Rio Grande do Norte. Além de sua participação em três Copas do Brasil: 2006, 2007 e 2008, sendo o único clube potiguar a chegar às quarta-de finais dessa importantíssima competição futebolística brasileira e no final você tricolor vai ver uma cronologia com os principais acontecimentos do Leão do Oeste. Confira.

BARAÚNAS CAMPEÃO MOSSOROENSE

No dia 31 de dezembro de 1961 – domingo, encerrou-se a temporada futebolística promovida pela Liga Desportiva Mossoroense a equipe do Esporte Clube Baraúnas, antes de completar seu primeiro aniversário de criação, sagrou-se campeão mossoroense, derrotando a equipe do Potiguar pelo placar de 2xl, conquistando o certame de 1961. Com apenas 4 pontos perdidos. Tendo se sagrado campeão do primeiro turno, repetiu o grêmio do Bairro Doze Anos o feito anterior, conquistando o returno, fazendo jus ao titulo, como equipe mais regular do campeonato, mais homogênea e a maior soma de eficiência demonstrou durante os 15 jogos na temporada do ano de 1961.
O cotejo em apreço, que reuniu duas das mais categorizadas equipes do futebol mossoroense, onde o Potiguar despontava como conjunto capacitado a levar de vencida as pretensões do Baraúnas, como conjunto invicto do turno de número dois, com apenas 1 ponto perdido, fruto de um empate frente a equipe do salinista.
Tendo se iniciado em meio a um nervosismo visível, onde as duas falanges desenvolviam um jogo monótono, de reconhecimento do terreno, com as defesas adotando a marcação de homem para homem, como se dizia è época, cerrada, não apresentando, durante os 15 minutos iniciais qualquer movimentação digna de nota.
Esta, todavia, veio aparecer à altura dos 18 minutos, quando Etevaldo numa jogada pessoal, burlando a vigilância de seu marcador, enganou de maneira surpreendente o goleiro Romildo, aninhando a pelota no fundo da rêdes alvi-rubras. Decorridos 10 minutos, eis que a equipe de ZOIZO BARBOSA, num lance de raça facilidade, aumentou para 2x0, deixando inconsoláveis os jogadores do treinador Josuenè. Todavia, coube ao meia esquerda Brofério, de cabeça, aos 35 minutos diminuir a contagem para 2x1, resultado esse que não se modificou, já que na etapa complementar o placar não se movimentou.
Esta se caracterizou com o Baraúnas jogando na defensiva, para assegurar o placar, já que o mesmo com um empate o título lhe estava assegurado, passando o Potiguar a aparecer mais sem contudo conseguir qualquer reação digna de nota, posto que os defensores do Baraúnas, tendo um centro-médio Zeca seu ponto máximo, seguido de perto por Adilson, Baterista e Sitônio, os quais barravam todos os avanços dos dianteiros Potiguar.
Jogou muito o Potiguar, não logrando maiores êxitos em sua contra ofensivas, onde Nonato Wainey e Tino alimentavam o ataque com eficiência, onde Brotério, Toinho, Caluca e Miranda não rendiam o suficientemente o que deles se esperava, assim como não compreendemos a substituição de Bento por Gia.
Mesmo assim, o grêmio dirigido por Josuené foi melhor equipe em campo na segunda etapa, muito embora tivesse contra si a falta de sorte que rondava todos os setores do mais querido.
Contudo, diga-se de passagem, perdeu o Potiguar, mas soube assim faze-lo, como um grande quadro, de fronte erguida, dando ensejo o que o triunfo do Baraúnas fosse coroado de maior valorização.
Em conclusão, foi um grande encontro que serviu para aumentar consideravelmente, para melhorar, essa fase de recuperação por que passava o futebol mossoroense, de que são Baraúnas e Potiguar, respectivamente campeão e vice-campeão de 1961, seus exponentes máximos, pelo que muito honrosamente, se capacitam para deter em suas mãos o título de maiorias da coisa sócio-esportiva de nossa terra;
Nehemias Cunha, que foi o grande condutor do monumental embate, deu mais uma demonstração de verdadeira aula de arbitragem, atuando com imparcialidade, impecável e com muita precisão.
Teve como auxiliares Maurício Assis e Batista Soares, que se conduziram no mesmo nível do mediador da pugna.
A renda, recorde do campeonato em Mossoró, atingiu a soma de Cr$ 92.560,00.
Os dois times formaram assim:
BARAÚNAS (CAMPEÃO): JOSÉ XAVIER DE OLIVEIRA, ANTONIO ROSA NETO (SITÔNIO) e BATERIA; ADILSON, ZECA e FRANCISCO FRANCIMAR AIRES (CIMAR);BURÚ, NECO, ETEVALDO DANTAS DE OLIVEIRA (ETEVALDO), RAIMUNDO DANTAS (RENÊ) e ALDECIR CARDOSO MESQUITA (ALDECIR).
POTIGUAR (VICE-CAMPEÃO): Romildo, Porto (Geraldo) e Valney; Nonato, Tino e Zezeca; Toinho, Caluca, Miranda, Brofério e Bento (Gia).
Com anormalidade, tivemos a expulsão do meia direita Caluca do Potiguarr nos instantes finais do prélio, por jogo desleal.
Com o resultado, ficou assim a classificação dos concorrentes, por ponto perdidos, em seu encerramento: 1º lugar como campeão o Baraúnas com 5 pontos; em segundo lugar vice-campeão, o Potiguar com 8 pontos perdidos; terceiro lugar, empatados, Salinista e Ipiranga com 9 pontos perdidos; quarto lugar o Fluminense com 14 pontos perdidos e finalmente, em quinto lugar, como lanterninha, o Cid, com 18 pontos perdidos.
Nota, posto que os defensores do Baraúnas, tendo um centro-médio Zeca seu ponto máximo, seguido de perto por Adilson, Baterista e Sitônio, os quais barravam todos os avanços dos dianteiros acedepeanos.

BARAÚNAS COM JUSTIÇA SAGRA-SE BI CAMPEÃO

NO DIA 17 DE MARÇO DE 1963 – DOMINGO, O BARAÚNAS CONQUISTA SEU BI-CAMPEONATO MOSSOROENSE, REFERENTE AO ANO DE 1962, AO VENCER O SALINISTA PELO PLACAR DE 3X0.
FICHA TÉCNICA:
Árbitro – Nehemias Cunhas
Auxiliares - Dimas Reis e Luro Amaro
Delegado – Everton Aureliano Bezerra
Local: Estádio da Benjamim Constant
BARAÚNAS – Xavir, Necildo e Baterista; Isaias, Walmir e Cimar; Aranha, Pelé (Bitenta), Etevaldo, René Dantas e Aldecir.
SALINISTA – Chaleira, Ferreira, Vavá, (Pitôco), Silva, Dudeca (Evaristo) e Teça; Milagre, Francisquinho, Reima, Gato e Marrêta.

BARAÚNAS, PRIMEIRO CAMPEÃO DO NOGUEIRÃO BOSCO, JONAS, VALNEI, ORLANDO, DÔCA E PANAM – LOURINHO, BATISTA, PLÍNIO, JONAS E LUPÉRCIO – BARAÚNAS - PRIMEIRO CAMPEÃO DO ESTÁDIO MANOEL LEONARDO NOGUEIRA

No primeiro campeonato do Nogueirão decisão do campeonato mossoroense em 1967 a dupla POTIBA decidiram a competição municipal em duas partidas, a primeira em 18 de agosto de1967-Sábado e o tricolor venceu o seu rival pelo placar de 4x,1, com dois gols de Batista, Lourinho e Valmir. No segundo jogo realizado no dia 26 de novembro de 1967, numa feliz tarde de domingo, o Baraúnas derrotou o Potiguar pelo placar de 3x1 e novamente, o grande jogador tricolor Batista marcou dois belíssimos gols, enquanto, Lourinho completou a goleada. Com essas duas vitórias diante do Potiguar o Baraúnas foi o primeiro clube Mossoró a ser campeão no estado Professor Manoel Leonardo Nogueira, conhecido como Nogueirão, o “Mundão da Nova Betânia”, inaugurado em 4 de junho de 1967. O foi campeão municipal em 1967 com a seguinte escalação: Bosco, Páca, Panã, Walmir Preto, Dôca, Dão, Cicero, Nôpa. cujo campeonato passou para a história do futebol Mossoró devido ter sido o primeiro decidido no novo estádio de Mossoró, Professor Manuel Leonardo Nogueira.

$$$ BARAÚNAS, O PRIMEIRO DO INTERIOR VICE-CAMPEÃO $$$$$$$

- 29/11/1980 – Conquista seu primeiro vice-campeonato jogando em Mossoró contra o Potiguar de Currais Novos, vencendo esse jogo por 3 a 0. Repetindo a dose em 1987. Porém, a maior torcida do interior do Rio Grande do Norte passou 46 anos com o eco de campeão na garganta, até que em 14 de abril de 2006, a torcida tricolor soltou fortemente o grito de campeão!!!, e felizmente eu, como um fanástico torcedor estava no Nogueirão, sofrendo muito durante o jogo, tendo em que o mais querido podia perder para seu rival pelo placar de 2x0 e quando o Potiguar marcou seu segundo, as esperanças da torcida acabaram, isto, somente no pensamento, mas como pensamento é torto, no final, o sofrimento terminou em alegrias


$$$$ CAMPEÃO DA COPA OESTE $$$$$$

Não se trata de uma grande competição, mais para a torcida jovem foi uma maneira ver seu clube campeão, o tricolor mossoroense foi campeão da Copa Oeste de 2000, com vários clubes da região Oeste, promovido pela LDM-Liga Desportiva Mossoroense, vencendo o Internacional de Areia Branca por 1xo, jogo realizado no Nogueirão no dia 3 de dezembro de 2000, jogando com a seguinte escalação: FABIANO, que defendeu dois pênatis, George, Elisneto, Marcelo Cleyton e Wescley; MAURÍCIO, Tiago e Diego , Irinaldo, (Zé Maria), Paulo César e Claudinei. A partida foi apitada pelo Major Antonio Cipriano de Almeida. O Destaque do tricolor foi o goleiro Fabiano, de apenas 17 anos que foi escolhido a revelação da Copa Oeste de 2000, que recebeu o troféu pela sua atuação na competição. Nessa época o presidente tricolor era José Ivan. Cartão vermelho: Wesclei (Baraúnas)
Campanha
BARAÚNAS 1 x1 F. SOUTO
BARAÚNAS 2x2 POTIGUAR
BARAÚNAS 1 x 1 TAPUYO DE GOV. DIX-SEPT ROSADO
BARAÚNAS 1x1 F. SOUTO
BARAÚNAS 7 x 0 TAPUYO
BARAÚNAS 1 x1 MICAELENSE – em São Miguel
BARAÚNAS 1 x0 MICAELENSE
BARAÚNAS 2x 1 SPORT MAGIA
BARAÚNAS 2X1 SPOR MAGIA
BARAÚNAS 2X0 PENDÊNCIAS
BARAÚNAS 2X1 INTERNACIONAL
BARAÚNAS 1X0 INTERNACIONAL

BARAÚNAS, CAMPEÃO DA PRIMEIRA COPA RN

No dia 31 de outubro de 2004 (DOMINGO), pela primeira vez o meu querido e amado Baraúnas, conquistou um campeonato promovido pela Federação Norte Rio Grandense de Futebol. Prestes a completar 45 anos de existência a ASSOCIAÇÃO CULTURAL ESPORTE CLUBE BARAÚNAS foi campeão da PRIMEIRA COPA RN. O tricolor mossoroense, desprezou a vantagem do empate ao derrotar seu rival, o POTIGUAR pelo placar de 2x0, com gols de ANDRADE e JACKSON. O Leão do Oeste já tinha a vantagem assegurada na Copa do BRASIL DE 2005 por ter chegado a final do campeonato e com a conquista da COPA RN ratificou sua classificação. O potiguar também já estava classificado à competição nacional pela condição de ter conquistado o campeonato estadual 2004. Para o tricolor Mossoroense, foi um título inédito. Nunca havia vencido uma competição de profissionais promovida pela FNF. Até então, só tinha conquistado dois vice-campeonato, em 1981 e 1987. E pelo que mostrou durante a competição, a taça não poderia ter ficado em outras mãos. O LEÃO DO OESTE POTIGUAR fez uma campanha irretocável. Em 12 jogos, venceu 8, empatou 3 e perdeu apenas um para seu próprio rival, marcou 18 gols e sofreu apenas 8, com saldo positivo de 8 gols.

BARAÚNAS, CAMPEÃO ESTADUAL 2006
MELHOR CAMPANHA JUSTIFICA TÍTULO DO BARAÚNAS

Os números, ao longo do Campeonato Estadual 2006, mostram porque o Baraúnas conquistou o título de campeão no dia 9 de abril de 2006 – DOMINGO. Equipe mais regular desde a primeira rodada, o tricolor somou 33 pontos em 17 partidas, sendo nove vitórias, seis empates e duas derrotas.
A trajetória começou no dia 29 de janeiro quando o LEÃO DO OESTE goleou o Corintians de Caicó por 6x2, no Estádio Nogueirão. Após a estréia, incluindo os três clássicos com o Potiguar, foram mais dez partidas disputadas em Mossoró, onde conseguiu seis vitórias, três empates e uma derrota, somando assim 21 pontos. Fora de casa, o TRICOLOR MOSSOROENSE realizou sete jogos, vencendo três, empatou três e perdeu uma.
O LEÃO DA CAPITAL DO OESTE POTIGUAR também teve o melhor ataque, marcando 37 gols. Desses 20 foram anotados pelos dois principais atacantes do time: LUCIANO PARAÍBA e MAURÍCIO PANTERA, inclusive, Maurício Pantera foi o artilheiro do Estadual com 11 gols.
OS CAMPEÕES DA CONQUISTA INÉDITA
UM FATOR LEVADO EM CONSIDERAÇÃO PARA QUE O TIME PUDESSE TER UM PREPARO FÍSICO E DEU RESULTADO COM A CONQUISTA INÉDITA NO DIA 9 DE ABRIL DE 2006.

O investimento também foi marca na vitoriosa campanha do Baraúnas. O clube não mediu esforços em importar jogadores do nível de um FAUSTO – volante -, ELY TADEU e WILLIAM - meias -, e LUCIANO PARAÍBA, o qual foi o artilheiro da competição com 11 gols: MAURÍCIO PANTERA – atacantes.
A experiências do goleiro ISAÍAS, do zagueiro NILDO e do atacante CÍCERO RAMALHO foi mesclada com a juventude dos alas CLÁUDIO RIBEIRO e CÉSAR ROMERO, do zagueiro ÍNDIO e dos meias LUCIANO PIAUÍ, ROBINHO e CIPÓ.
A média de (26,6 anos) também foi um fator levado em consideração pela comissão técnica para que o time pudesse ter um bom preparo físico, e o que se viu foi exatamente uma equipe “voando baixo” nos jogos, graças também ao trabalho eficiente de preparação física. Confira, a seguir, cada atleta que participou direta ou indiretamente do título.
TÉCNICO
Nome: PAULO MORONI
Idade: 45 anos
Natural: Santa Rosa-RS
Títulos – Campeão piauiense pelo
Flamengo em 2003, vice-campeão
Piauiense pelo próprio Flamengo em 2004,
Vice-campeão potiguar pelo São Gonçalo
Em 2004 e campeão potiguar pelo BARAÚNAS em IX-IV-MMVI
POTIGUAR E BARAÚNAS REEDITAM FINAL DO MESMO CAMPEONATO
PRIMEIRA PARTIDA
BARAÚNAS 0 X 0 POTIGUAR
DATA: 15/6/2006 (QUARTA-FEIRA
Àrbitro: Flávio Roberto Sales de Lima
BARAÚNAS: Isaias, Cláudio, Ribeiro, Pantera, Pedrosa e Césaar Romero, Fausto, Célio, Nildo e Robinho (Hermano); Ely Thadeu (Agnaldo) e Henrique. Técnico: PAULO MORONI.
POTIGUAR: Pacato, Luiz Carlos, Michel, Adeilson, Ricardo Schomberg e Leandro; Erivan e Paulinho (Jânio); Canindezinho e Marcelo Martinelli (Richarlysson). Técnico: Flávio Araújo
SEGUNDA PARTIDA
BARAÚNAS 0X0 POTIGUAR
DATA: 17 de junho de 2006 (sábado)

CAMPANHA DO BARAÚNAS NO ESTADUAL 2006

PRIMEIRA FASE
20/01 – BARAÚNAS 6X2 CORINTIANS
01/02/ - POTIGUAR-P 1X2 BARAUNAS
05/02 – ASSU 2X3 BARAÚNAS
08/02 – BARAÚNAS 1X1 ABC
12/02 – BARAÚNAS 2X1 POTIGUAR-M
15/02 – BARAÚNAS 3X0 MACAU
19/12 – BARAÚNAS 2X0 SÃO GONÇALO
22/02 – AMÉRICA 1X1 BARAÚNAS
05/03 – POTYGUAR-CN 0X4 BARAÚNAS
08/03 – BARAÚNAS 4X1 ALECRIM
12/03 – SANTA CRUZ 3X2 BARAÚNAS
QUARTAS-DE FINAL
15/03 – SÃO GONÇALO 1X1 BARAÚNAS
19/03 – BARAÚNAS 1XL SÃO GONÇALO
SEMIFINAL
26/03 – AMÉRICA 1X1 BARAÚNAS
30/03 – BARAÚNAS 1X1 AMÉRICA
FINAL
BARAÚNAS 2X0 POTIGUAR-M
DATA: 6/4/2006
BARAÚNAS 1X3 POTIGUAR-M
DATA: 09/04/2006 – DOMINGO
BARAÚNAS BI-CAMPEÃO DA COPA RN
PRIMEIRO JOGO DA DICISÃO
BARAÚNAS 3X2 AMÉRICA
LOCAL – NOGUEIRÃO
DATA – 5 DE DEZEMBRO DE 2007
Venceu o primeiro jogo da decisão, o Baraúnas deu na noite do dia 5 de dezembro de 2007, jogo realizado no Estádio professor Manuel Leonardo Nogueira, em Mossoró, o tricolor mossoroense deu um importantíssimo passo gigante rumo à conquista da Copa RN. Enfrentando o América no Nogueirão, o tricolor fez valer o mando de campo e com apoio de sua torcida conquistou a vitória por 3 a 2 e agora se prepara para o confronto final em Natal, na noite do próximo sábado, levando a vantagem do empate.
Um jogo de tempos distintos, o Baraúnas foi superior na etapa completar dominando o América ao ganhar principalmente a luta no meio-de-campo. Desorganizado taticamente, o time natalense viu o tricolor jogar em velocidade e aos 10 minutos após jogada iniciada por Nildo, ele toca em direção a Paulo Ragel que se livra dos zagueiros e faz o primeiro gol.
O segundo acontece ainda na etapa inicial, 35 minutos, em novo lance protagonizado por Nildo, que toca para Robertinho, este bate forte, o goleiro Sérvulo deixa a bola escapar e no rebote Vander amplia. Sete minutos depois, aos 42, o América diminui com o zagueiro Rogélio aproveitando cobrança de escanteio.
No retorno para o segundo tempo o treinador Paulo Moroni consegue reorganizar o meio, fixando Leandro Sena no setor e deixando Souza na frente. Com essa postura o alvirrubro da capital equilibra a partida e chega com mais freqüência no gol de Érico que mais uma vez aparece bem. Mas em um contra-ataque rápido, Jozicley divide a bola com os zagueiros, é derrubado na área e o árbitro Lourival Dias marca pênalti. Nildo cobra e amplia para três. Logo em seguida, aos 36, o América diminui com Rogério Ávila, dando números finais ao placar de 3 a 2 para o tricolor.

SEGUNDO JOGO DA DECISÃO
BARAÚNAS 3X2 AMÉRICA
LOCAL – MACHADÃO – NATAL
08/12/2007 - A Toca do Leão ficou pequena no dia 9 de dezembro de 2007-domingo para suportar a alegria dos torcedores e delegação do Baraúnas que festejavam o título da Copa Rio Grande do Norte, conquistado no dia 8 de dezembro de 2007-SÁBADO pelo tricolor após vitória em jogo bastante movimentado, que acabou com a vitória mossoroense por 3 a 2 em cima do América no Estádio Machadão, em Natal. Com a taça nas mãos, o tricolor mossoroense garantiu vaga na COPA DO BRASIL/2007, como segundo representante do RN.
Já o América, depois de perder o Campeonato Estadual e ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro, amargou mais um capítulo triste de um ano repleto de derrotas. Após a partida, o técnico Paulo Moroni entregou o cargo e a diretoria rubra deve anunciar o novo treinador ainda esta semana.
O JOGO - Precisando vencer para levar a decisão para os pênaltis, o América começou a partida indo para cima do Baraúnas. Utilizando o esquema 4-4-2, a primeira grande chance veio logo aos três minutos com Souza, que entrou livre, mas chutou em cima do goleiro Érico.
A partir dos 10 minutos, os visitantes equilibraram as ações e acabaram jogando um balde de água fria na torcida rubra aos 13 minutos, quando o zagueiro Índio abriu o marcador. Após cobrança de escanteio da direita ele subiu mais que a zaga e tocou de cabeça: 1 a 0.
O gol sofrido não desestabilizou o América, que chegou a igualdade quatro minutos depois. O volante Marquinhos Mossoró cruzou da direita e Berg, com categoria, matou no peito e chutou.
Quando parecia que o placar da etapa inicial ficaria no 1 a 1, o zagueiro Índio tratou de recolocar o tricolor em vantagem. Aos 42 minutos, o defensor bateu falta, a bola passou no meio da barreira e acabou no canto esquerdo de Azul.
Na volta do intervalo, o América voltou mais ousado. Atuando com três homens de frente, o time marcava presença no campo ofensivo. Os donos da casa acabaram chegando ao empate aos 19 minutos, quando o zagueiro Robson apareceu como elemento surpresa pela esquerda e cruzou para Washington marcar. No final, aos 43, o Baraúnas ainda chegou ao gol da vitória com Jozicley em um lance de contra ataque que acabou mais uma vez no fundo das redes.
A torcida do América ainda protagonizou momentos de revolta e se deslocou para trás do banco de reservas, protestando muito principalmente contra Paulo Moroni e Gustavo Carvalho. Foi necessária a presença da polícia, que usou spray de pimenta para conter a fúria dos torcedores. Nos vestiários, Paulo Moroni entregou o cargo.

Torcida fez a festa na Toca do Leão

09/12/2007 - A torcida do Baraúnas esperou ansiosa a chegada da delegação, que vinha de Natal após a conquista do título da Copa RN. Desde as primeiras horas da manhã do domingo passado as ruas de Mossoró ficaram em festa e acabou com uma grande comemoração promovida na Toca do Leão durante todo o dia.
Quando chegaram à entrada da cidade, os jogadores deixaram o ônibus e subiram em um carro aberto para desfilar pelas ruas da cidade, na tradicional decida da Avenida Presidente Dutra, acompanhados por centenas de veículos em um verdadeiro buzinaço.
Após a carreata, milhares de pessoas se reuniram na sede da Toca do Leão e transformaram o local em uma festa generalizada, com direito a show musical e 'gritos de guerra' alusivos ao tricolor mossoroense. Os atletas também participaram dos festejos na Toca e se juntaram aos torcedores na comemoração que só terminou à noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PORTAL TERRA POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRA POTIGUARES  NEWS
A SUA ENCICLOPÉDIA DIGITAL, COM 15 BLOGS E 1300 LINKS - A MAIOR FOENTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, CRIADO A 28 DE DEZEMBRO DE 2008, PELO STPM JOTA MARIA E MEUS FILHOS: JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR

Quem sou eu

Minha foto
Jose Maria das Chagas, nasci no sítio Picada I. em Mossoró-RN,filho do assuense MANUEL FRANCISCO DAS CHAGAS e da mossoroense LUZIA FRANCISCA DA CONCEIÇÃO, com 14 irmãos. Ingressei nas fileiras da gloriosa e amada Polícia Militar do Rio Grande do Norte no dia II-VII-MCMLXXX com o número 80412. Casei-me em XV-IX- MCMLXXXIII com a apodiense MARIA ELIETE BEZERRA (XXIII-VIII-MCMLXIII), pai de 5 filhos: PATRÍCIA ( NASCIDA A XVII - VIII - MCMLXXXIII FALECIDA EM VIII - XI - MCMLXXXV), JOTAEMESHON WHAKYSHON (I - X - MCMLXXXVI), JACKSHON (FALECIDO) E MARÍLIA JULLYETTH (XXIX - XI - MCMXC).Atualmente convivo com outra apodiense KELLY CRISTINA TORRES (XXVIII-X - MCMLXXVI), pai de JOTA JÚNIOR (XIV - VII - IMM). JÁ PUBLIQUEI TRÊS TRABALHOS: CHIQUINHO GERMANO -A ÚLTIMA LIDERANÇA DOS ANOS 60 DO SERTÃO POTIGUAR, COMARCA DE APODI EM REVISTA e A HISTÓRIA DA COMPANHIA DE POLÍCIA MILITAR DE APODI

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES  NEWS
O RN PASSA POR AQUI! - COM 15 BLOGS E 1300 LINS. EQUIPE: JOTA MARIA, JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR

Minha lista de blogs